E-learning de inglês & formação à distância

De acordo com a União Europeia, o e-learning  é "a utilização das novas tecnologias multimídias da internet para melhorar a qualidade do aprendizado facilitando, de um lado, o acesso aos recursos e aos serviços e, de outro, as trocas e a colaboração à distância."  

De acordo com o Wikipédia, o e-learning resulta de uma vontade de unificar termos como "Open and Distance Learning"  (noção de um mundo "aberto" e de formação à distância ), "Computer-Mediated Communication" (noção de tecnologias de comunicação aplicadas à formação ) e "Web-Based Training" (noção das tecnologias da internet aplicadas à formação ).


Nesse sentido,  e-learning  é traduzido, hoje em dia, por aprendizagem on-line .

 

 

E-learning: aprendizagem e inovação

A internet sugere verdadeiras revoluções em diversos domínios da vida econômica e social. A formação é um desses domínios. Durante a virada dos anos 98-99, a aprendizagem era citada frequentemente como exemplo de um setor às vésperas de uma profunda transformação e o e-learning como um mercado que prometia um crescimento explosivo. Na verdade, a inovação tecnológica e a ascenção de redes potentes permitiram o surgimento de inúmeras soluções de aprendizagem on-line , interativas, multimídias e de fácil acesso para a maioria das pessoas, a qualquer hora do dia ou da noite. 
 


E-learning: tendências, custos e democratização da formação

Hoje em dia é interessante constatar que apesar desta abundância de novas soluções, o mercado do e-learning se desenvolveu, mas não explodiu verdadeiramente. A Gymglish não é exceção a esta constatação. Assim sendo, a formação profissional pela internet é um investimento inteligente? Sem dúvidas que sim, por duas razões. De um lado, este investimento não é assim tão grande. A internet não é apenas um vetor de inovação pedagógica é, igualmente, um vetor de baixa de custos. Neste contexto de globalização, a era industrial dá lugar àquela do saber: para se manterem competitivas, as empresas precisam se orientar pelos trabalhos com maior valor agregado. O desafio é, portanto, desenvolver as competências de um maior número de colaboradores mantendo o orçamento praticamente inalterado! O  e-learning se oferece às empresas como uma resposta concreta a este problema: as informação são implantadas facilmente, em qualquer lugar, e nem sempre é necessário, ao contrário do que fizeram certas empresas na época do estouro da internet, investir massivamente em infraestrutura de informática dedicada, ou em computadores "globais" de gerenciamento das informações. Mesmo que não tenha a pretensão de substituir o valor agregado de um professor humano, o e-learning não custa caro e democratiza o acesso à formação.

 

 

E-learning: motivação e assiduidade, as chaves do sucesso

Os profissionais do setor de e-learning  determinam melhor as causas da baixa utilização da formação on-line: a falta de concentração, de motivação em se manter diante de uma tela e, dessa forma, da assiduidade. Mesmo com a multímidia, nossos cérebros guardam as mesmas propriedades e nós guardamos as mesmas capacidades de concentração, memorização e disciplina no que diz respeito aos esforços a longo prazo. Assim, o e-learning está surgindo com soluções de uma nova onda, na qual a inovação tecnológica não nos impõe novas maneiras de aprender mas, ao contrário, se adapta às nossas capacidades humanas de aprender e de memorizar. Investir na formação pela internet é, assim, totalmente relevante para as empresas.

 

E-learning de inglês e a formação em inglês

Dizem que nos dias de hoje é preciso falar inglês. Mas como integrar uma formação eficiente em inglês com nossos empregos em horário integral? Uma reunião às 10h, um almoço, um encontro no exterior, os e-mails, o telefone... sobra tempo para trabalhar seu inglês? Progredir de verdade no inglês em um universo onde estamos pouco disponíveis e raramente expostos a este idioma é um verdadeiro desafio. E, além disso, o inglês  é difícil. É preciso estar motivado e uma lição de inglês  de tempos em tempos não muda muita coisa. Na primeira conversa em inglês pelo telefone é um pânico geral! Primeira boa notícia e elemento de respota: o domínio de uma língua depende da frequência com que a praticamos. Assim, um aprendizado mesmo conciso mas contínuo, permite uma melhor memorização que uma formação pontual e intensiva. Ou seja, não é necessário gastar 4 horas de inglês por dia durante um mês se é a continuidade e o esforço que importam. Os estágios intensivos permitem efetivamente fazer progressos rapidamente, mas eles são eficazes se seguidos de uma prática regular do idioma , como, por exemplo, no caso de uma expatriação. Entre os muitos métodos que se oferecem para nós, o e-learning e as novas tecnologias de informação em geral apresentam as vantagens da flexibilidade de acesso e a disponibilidade permanente dos recursos pedagógicos. Os cursos on-line, por telefone ou por e-mail, certamente não tem o mesmo valor agregado que um professor presencial, com sua autoridade e seu carisma, mas são acessíveis em diversos lugares, no escritório, em casa e a todo momento do dia ou da noite. Portanto, é conveniente escolher um método que possamos seguir de maneira quase diária, mesmo que não mais de quinze minutos. E que, em seguida, concentre seus esforços no tempo provocando ocasiões de revisão e, assim, consolidando o aprendido. A este respeito, nada como permancer motivado, assim, escolha os cursos de inglês lúdicos por e-learning !

 

 

O Gymglish oferece várias ofertas de cursos de inglês por e-learning:  cursos de inglês para PARTICULARES, cursos de inglês para EMPRESAS , cursos de inglês para UNIVERSIDADES  e  cursos de inglês para PROFESSORES .